Diário Online
CUIDADO!

Cobra se protege soltando "pum" ao invés de veneno 

A espécie utiliza um som muito similar ao dos gases e flatulências humanas para confundir seus possíveis predadores e, assim, conseguir escapar de um ataque.

sexta-feira, 25/03/2022, 11:48 - Atualizado em 25/03/2022, 11:47 - Autor: Com informações MSN Notícias

Google News

A serpente é endêmica nos desertos dos EUA e do México, mas, chegando apenas a cerca de 36 centímetros de comprimento
A serpente é endêmica nos desertos dos EUA e do México, mas, chegando apenas a cerca de 36 centímetros de comprimento | Reprodução

Enquanto a maioria das serpentes se defendem com seus dentes afiadíssimos, sua mordida veloz e principalmente seus venenos intoxicantes, a pequena cobra da espécie Gyalopion canum possui somente uma arma inusitada para se proteger dos predadores: um barulho de pum. Isso mesmo!

Conhecida popularmente como nariz-de-gancho-ocidental, a serpente é comum nos desertos dos EUA e do México. Ela possui cerca de 36 centímetros de comprimento e anão tem força, mordida ou peçonha, restando a ela apenas um som muito similar ao dos gases e flatulências humanas para confundir seus possíveis predadores e, assim, conseguir escapar de um ataque.

A defesa da cobra é um curto e repetido ruído que a espécie produz através de sua cloaca, cavidade pelo qual se abre o aparelho genital e urinário do animal.

SAIBA MAIS SOBRE A ESPECIE DE COBRA QUE SOLTA "PUM"

De acordo com o biólogo e morfologista Bruce Young, da Faculdade Lafayette, no estado da Pensilvânia, nos EUA, o som é emitido somente quando a serpente se sente ameaçada, utilizando dois grupos de músculos para isolar e comprimir o ar e então contraindo o esfíncter da cloaca e expelir o som: é, portanto, essencialmente um pum de cobra.

Veja também:


Segundo Young, o esforço que a Gyalopion canum utiliza para emitir o “pum” é tão grande que, segundo um experimento realizado em laboratório, elas são capazes de dar uma espécie de salto. “As cobras nariz-de-gancho-ocidental colocam tanta energia para produzir esse barulho que em alguns casos chegam a sair do chão”, afirmou o morfologista.

Curiosamente, a Gyalopion canum não possuindo veneno, força ou tamanho, se alimenta de aranhas, insetos e escorpiões, e não é a única espécie que utiliza um som similar ao de um pum para se defender.


Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS