Diário Online
Tuédoidé? / Curiosidades
VOCÊ TEM?

Nota rara de R$ 100 pode valer até R$ 4,5 mil. Saiba mais

No mercado de colecionadores, quanto mais raro e conservado é o exemplar, mais dinheiro vale.

sábado, 02/07/2022, 23:07 - Atualizado em 02/07/2022, 23:16 - Autor: Com informações do Midiamax

Google News

Características ligadas a “defeitos” na emissão, como a falta de um número ou a ausência de uma frase são valiosas.
Características ligadas a “defeitos” na emissão, como a falta de um número ou a ausência de uma frase são valiosas. | Reprodução

Se você acha que o valor do seu dinheiro limita-se apenas ao número impresso da célula, você se enganou. E saiba que algumas notas de R$ 100 podem valer muito e que existem colecionadores que estão disposto a pagar bem por elas.

No mercado de colecionadores, quanto mais raro e conservado é o exemplar, mais dinheiro vale, pois existem certas características que fazem uma moeda ser tão valorizada, como à sua data de fabricação ou assinatura de alguma autoridade. Outras estão ligadas a “defeitos” na emissão, como a falta de um número ou a ausência de uma frase.

Leia também:

Vídeo: Velho do Rio aparece em rua de Belém; veja

Visagem? Moto estacionada começa a andar sozinha; assista!

Homem insiste com boneca-demônio em casa e família se afasta

Existe uma cédula de R$ 100 reais que é considerada bastante valiosa e colecionadores estão dispostos a pagar até R$ 4.500.00 por ela, porém, para ser pago todo esse valor, a nota precisa preencher alguns requisitos.

As notas de R$ 100 emitidas em 1994, assinadas, especificamente, pelo ministro da Fazenda Rubens Ricupero e pelo presidente do Banco Central da época, Pedro Malan, sem manchas ou amassados.

Em alguns casos específicos, cédulas com erros de impressão também são valorizadas. Existem 4 tipos de notas de R$ 100 mais buscadas: como as que possuem ausência da frase “Deus seja louvado”; cédula de R$ 100 da “primeira família” do real, lançada em 1994, com a assinatura do ministro da Fazenda, Rubens Ricupero e assinatura do presidente do Banco Central, Pedro Malan.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS