DOL Carajás
RESGATE DE DINHEIRO

Trabalhador pode sacar boa quantia com PIS/Pasep. Veja

Cerca de R$ 22 bilhões em cotas do PIS/Pasep ainda não foram resgatados por trabalhadores brasileiros ou seus herdeiros

quarta-feira, 13/10/2021, 18:38 - Atualizado em 13/10/2021, 20:14 - Autor: Com Informações Capitalist


Caso não seja retirado, o dinheiro retorna para os cofres da União
Caso não seja retirado, o dinheiro retorna para os cofres da União | Reprodução

A Caixa Econômica Federal informou que cerca de R$ 22 bilhões em cotas do PIS/Pasep ainda estão disponíveis para quem trabalhou entre 1971 e 1988. Os valores podem ser retirados por trabalhadores que atuaram com carteira assinada em órgãos públicos ou empresas privadas.

Com o fim das cotas do PIS/Pasep, os recursos foram transferidos para o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Entretanto, quem não resgatou o dinheiro continua tendo direito a ele, mas precisa ficar atento ao prazo limite.

Caso não seja retirado até o dia 31 de maio de 2025, o dinheiro retorna para os cofres da União, sem nova possibilidade de saque. Vale destacar que o resgate também pode ser feito pelo herdeiro, em caso de falecimento do titular.

VEJA TAMBÉM: 

Após alta da inflação, salário mínimo ganha novo valor 

Novo golpe rouba WhatsApp e senha das vítimas. Fique atento
INSS muda regras para crédito e pode liberar 14º salário

Sacar as cotas do PIS/Pasep

Interessados em sacar os valores disponíveis precisam comparecer a uma agência da Caixa portando um documento oficial com foto. Aqueles que tem cartão do cidadão com senha e direito a valores de até R$ 3 mil, podem fazer o saque no autoatendimento, lotéricas e correspondentes Caixa Aqui.

Já para quem tem corrente ou poupança, individual e com saldo na Caixa, é importante verificar se o crédito foi feito automaticamente. Nesse caso, basta movimentar os valores na conta.

Para herdeiros e dependentes de trabalhadores que faleceram, é preciso comprovar o vínculo por meio de certidão de óbito, inventário ou outros documentos.

Abono PIS/Pasep

As cotas do PIS/Pasep não são a mesma coisa que o abono salarial PIS/Pasep. Enquanto o primeiro é destinado a quem atuou formalmente entre 1971 e 1988, o segundo é um direito de todos que trabalharam por pelo menos 30 dias no ano-base e cumprem todos os requisitos.

Em 2021, o pagamento do abono salarial foi adiado, o que significa que milhões de brasileiros podem receber valores dobrados no próximo ano.


Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS