DOL Carajás
DE CASA EM CASA

Começa nesta segunda-feira (1º) o Censo IBGE 2022

O IBGE estima que serão78 milhões de endereços a serem visitados, nos 5.570 municípios brasileiros, para recensear mais de 215 milhões de habitantes.

segunda-feira, 01/08/2022, 08:22 - Atualizado em 01/08/2022, 16:33 - Autor: DOL Carajás com Ascom IBGE

Google News

O IBGE usará dispositivos móveis de coleta (DMC’s) com sinal de 3G e 4G. Isso permitirá que os recenseadores transmitam pela internet as informações levantadas, em tempo real
O IBGE usará dispositivos móveis de coleta (DMC’s) com sinal de 3G e 4G. Isso permitirá que os recenseadores transmitam pela internet as informações levantadas, em tempo real | Divulgação

Começa nesta segunda-feira, dia 1 de agosto, a fase mais importante do Censo Demográfico 2022: a coleta domiciliar, quando os recenseadores visitam todos os domicílios, para levantar quantos são e como vivem todos os residentes no país. As informações vão compor o grande banco de dados oficiais que, entre outros objetivos, servirá para pautar o futuro do país pela próxima década.

No Pará, o IBGE conta com mais de 7 mil servidores temporários, dos quais 6 mil são recenseadores, atuando em todos os 144 municípios: eles estarão visitando mais de dois milhões de domicílios, em todo o estado.

A concentração maior de domicílios é na Região Metropolitana de Belém (RMB), onde são estimados cerca de 850 mil domicílios a serem visitados. A capital, Belém, é o município com maior número de domicílios: estima-se que 400 mil unidades. Por ser o município maior quantidade de domicílios, o IBGE dividiu o mapa de Belém em duas áreas de coleta, com nove subáreas e 19 postos de coleta.

O Censo Demográfico 2022 é a maior operação de recenseamento já organizada no país e uma das maiores do mundo. É a única pesquisa que vai a todos os domicílios. O IBGE estima que serão78 milhões de endereços a serem visitados, nos 5.570 municípios brasileiros, para recensear mais de 215 milhões de habitantes.

Para dar conta do desafio, o órgão conta, em todo o Brasil, com 210 mil servidores temporários (coordenados por efetivos).O censo vai gerar resultados em nível de Brasil, grandes regiões, estados, municípios, entre outros recortes territoriais específicos. Os primeiros resultados do Censo 2022 devem ser divulgados a partir do primeiro semestre de 2023.

Segurança

Em caso de dúvida sobre a identidade do recenseador, o morador pode checar sua identidade solicitando que ele forneça sua matricula (ou RG, CPF). Existem dois canais de checagem: 0800 721 8181 ou o site respondendo.ibge.gov.br em “verifique identidade do recenseador”.

Modalidades de Coleta

O Censo 2022 oferece 3 opções para fornecimento das informações: Entrevista presencial (feita pelo recenseador, no domicílio); Autopreenchimento pela internet (requer que o morador informe ao recenseador que prefere responder pela internet para que o recenseador gere uma “chave” de acesso virtual); e Entrevista por telefone (também requer “chave” fornecida pelo recenseador durante sua visita).

Questionários

O IBGE tem dois tipos de questionários a serem aplicados neste censo: O “Básico”(do universo) tem 26 questões e é aplicado em 100% dos domicílios. Inclui: características do domicílio; características dos moradores; mortalidade.

Veja também!

Inscrições para segunda edição do ProUni começam na segunda

Vídeo: Semma e guarda municipal resgatam macaquinhos presos

Baixa cobertura vacinal da Pólio preocupa autoridades

O “Ampliado” (da amostra) tem 77 questões e é aplicado em cerca de 10% dos domicílios. Além das perguntas do “básico”, inclui também perguntas sobre nupcialidade; característica do arranjo familiar; fecundidade; religião; pessoas com deficiência; migração; educação; trabalho e rendimento; deslocamento para trabalho; autismo, entre outros.

Novidades

Pela primeira vez, o Censo retratará a população quilombola. Foram considerados os territórios delimitados pelo Incra e pelos institutos estaduais de terra e agrupamentos identificados pelo IBGE. Somadas as fontes, o IBGE chegou a 5.972 localidades quilombolas no país.

Pela primeira vez também, o Censo contará também a população com diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista (TEA) no Brasil.O recenseador terá como um dos itens do questionário da amostra a pergunta: “Já foi diagnosticado(a) com autismo por algum profissional de saúde?”.

Tecnologia

O IBGE usará dispositivos móveis de coleta (DMC’s) com sinal de 3G e 4G. Isso permitirá que os recenseadores transmitam pela internet as informações levantadas, em tempo real, para o sistema interno do IBGE.

Também será realizado um gerenciamento digital, em tempo real, dos deslocamentos dos recenseadores em todo o território nacional, a utilização de "nuvens" na internet para suporte de comunicações e tráfego de dados e novos data centers de alto desempenho.

O IBGE contará ainda com uso de Registros Administrativos, grandes bases de dados (Big Data) e paradados para a validação e controle de qualidade da coleta.


Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS