DOL Carajás
Notícias / Polícia
PROCURADA

Mulher é suspeita de aplicar "golpe do Iphone" em Marabá

Ela vendia os celulares, o cliente pagava, mas a suspeita não entregava o aparelho

sábado, 12/03/2022, 16:58 - Atualizado em 12/03/2022, 19:21 - Autor: Alessandra Gonçalves

Google News

O Disque Denúncia do sudeste do Estado do Pará divulgou o cartaz de procurada
O Disque Denúncia do sudeste do Estado do Pará divulgou o cartaz de procurada | Reprodução

Uma mulher está sendo procurada pela polícia acusada de aplicar vários golpes em Marabá, no sudeste do estado. Ela vendia Iphones, mas não entregava os aparelhos. 

O Disque Denúncia do Sudeste do Estado do Pará divulgou o cartaz de procurada de Luana Beliche de Assis, acusada do crime de estelionato. Ela está com a prisão preventiva decretada pela justiça. 

Segundo a Polícia Civil, Luana conquistava os clientes para comprarem os celulares que ela vendia, mas após a realização do pagamento ela não entregava os aparelhos. “Ela pedia uma entrada, mas não entregava o celular. Sempre inventava uma desculpa que o celular havia ficado preso na Receita Federal, entre outras desculpas”, informou o delegado Willian Crispim. 

Com a demora em receber o celular, os clientes entravam em contato com a mulher, mas não eram mais atendidos. Cerca de cinco pessoas compareceram à 21ª Seccional de Polícia Civil para registrar Boletim de Ocorrência contra a Mulher. Acredita-se que ela tenha feito mais vítimas na cidade. 

Veja também:

Homem é preso acusado de estuprar própria filha autista

Criança é arrastada por enxurrada e morre afogada em Marabá

Padrasto é preso acusado de estuprar duas enteadas no Pará 

A Polícia Civil estima que o golpe tenha rendido pelo menos R$ 50 mil, mas o valor pode aumentar à medida que mais vítimas surjam no decorrer das investigações.   

Quem tiver também caído no golpe pode procurar a 21ª Seccional de Polícia para denunciar o caso ou entrar em contato com o Disque Denúncia através do (94) 3312-3350; (94) 98198-3350 ou no app do Disque Denúncia do Sudeste do Pará. 


Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS