plus

Edição do dia

Leia a edição completa grátis
Previsão do Tempo 27°
cotação atual R$


home
APOSTA POR SINUCA

Polícia prende dentro de hospital, acusado de matar irmãos

“Marcos Doido” é acusado de atirar e matar “Precheca” e “Masquerano”, em uma sinuca dentro de um garimpo. Ele foi atingido por tiros e estava no hospital na cidade de Palmas (TO)

Imagem ilustrativa da notícia Polícia prende dentro de hospital, acusado de matar irmãos camera “Marcos Doido” foi preso durante a operação Marcos 14:44, deflagrada pela Superintendência Regional de Polícia Civil do Araguaia Paraense | Divulgação PC

Está custodiado em um leito do Hospital Jorge Saade, na cidade de Palmas, capital do Estado do Tocantins, o mecânico de máquinas pesadas Marcos Aurélio Anacleta Queiroz, vulgo "Marcos Doido". Ele é acusado tirar a vida de dois irmãos e balear no braço uma terceira pessoa durante uma discussão em um bar na Vila Mogno, área do Garimpo Santilho, zona rural de Cumaru do Norte, no sul do Pará. Até então as informações eram de que eles primos, mas a polícia confirmou que eram mesmo irmãos.

“Marcos Doido” foi preso durante a operação Marcos 14:44, deflagrada pela Superintendência Regional de Polícia Civil do Araguaia Paraense, por meio da Delegacia de Homicídios, na cidade de Redenção.

A operação ocorreu para dar comprimento ao mandado de prisão preventiva decretada pela Justiça da cidade de Redenção, com a acusação de duplo homicídio qualificado em sua modalidade consumada e homicídio qualificado em sua modalidade tentada.

Foram vítimas os irmãos Paulo Junior Pereira de Araújo, vulgo “Precheca”, Fabrício Ferreira Araújo, vulgo “Masquerano” e Thiago Bento Gonçalo, que foi atingido por um tiro em umas das mãos, conseguiu sobreviver ao atentado.

Veja também:

Botijão de gás explode e morador é salvo por PMs em Marabá

Vídeo: garimpo ilegal é fechado pela PF em Parauapebas

Motorista desaparecido é encontrado morto em área de mata

Paulo Junior e Fabrício Ferreira morreram no local, após terem sido atingidos por vários disparos de pistola, desferidos pelo acusado.

Mesmo tendo sido baleado por populares, “Marcos Doido”, conseguiu fugir do local, se refugiando em um barraco na vila.

Enquanto os corpos das vítimas eram transladados para a cidade de Redenção, o autor dos assassinatos foi socorrido por um avião particular fretado por familiares para um hospital particular na cidade de Palmas.

Por meio de informações trocadas entre a Polícia Civil da cidade Redenção e Polícia Militar e Civil da cidade de Palmas, foi possível saber do paradeiro do suspeito que se encontrava internado no Hospital Jorge Saade, na capital tocantinense.

O acusado seguirá custodiado na unidade hospitalar, por uma equipe da Seap - TO, até que se sobrevenha à devida alta médica e seja encaminhado ao presídio de Redenção.

tags

Quer receber mais notícias como essa?

Cadastre seu email e comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)

plus

Mais em Polícia

Leia mais notícias de Polícia. Clique aqui!

Últimas Notícias