CULTURA

Museus estão de portas abertas para programação especial

Espaços de Belém integram Primavera dos Museus com intensa programação a partir de hoje

segunda-feira, 20/09/2021, 15:28 - Atualizado em 20/09/2021, 15:28 - Autor: Aline Rodrigues/ RBA


O Museu de Arte Sacra é uma das instituições incluídas no roteiro em Belém
O Museu de Arte Sacra é uma das instituições incluídas no roteiro em Belém | Mário quadros

Com a reflexão sobre o tema “Museus: Perdas e Recomeços”, ocorre de hoje a domingo, 26, nos museus, instituições de memória, espaços e centros culturais de todo o país, a 15ª edição da “Primavera dos Museus”. No Pará, a programação é realizada pela Secretaria de Estado de Cultura (Secult), por meio de seu Sistema Integrado de Museus e Memoriais (SIMM), e se estende até outubro em formato híbrido, com ações presenciais e on-line, em transmissão pelo canal Secult Pará, no YouTube.

“[O tema] é muito mais uma questão indutora, provocadora, do que um tema mais afirmativo, uma interrogação pela qual a gente deve conduzir as nossas ações, no sentido de fortalecer entre nós, comunidade, sociedade como um todo, seu espaço de memória, de reconstrução, resiliência diante de todas essas incertezas e essas inseguranças que estamos vivendo hoje. Não diz respeito somente à pandemia. Então, perder e recomeçar acho que estão sendo conjugados por todos nós, tanto pelos museus, quanto pela própria sociedade, que vai em busca de seus referenciais para poder enfrentar seu tempo, superar suas dores. Os museus procuram abranger essa representatividade, se transformar em lugar de convergência, de tolerância, da cultura da paz que tanta gente precisa hoje, no lugar de salvaguarda da nossa história e nossos valores”, explica Armando Sobral, diretor do SIMM.

Para essa semana, que é coordenada pelo Instituto Brasileiro de Museus, o SIMM organizou uma programação de debates e oficinas, produtos para redes sociais e percursos históricos. “A ideia é aproximar o cidadão paraense de seus patrimônios, sejam eles edificados ou naturais, falar sobre o ribeirinho, o indígena. Nós, amazônidas, somos tudo isso, toda essa diversidade na alma, e achamos que os museus devem fortalecer cada vez mais esses vínculos”, diz Sobral.

Veja também!


A abertura da programação ocorre hoje, às 19h, com a live “Recomeços: As Práticas de Intervenções e Comunicações nos Museus do SIMM/Secult-PA”, mesa com os gestores dos espaços museais do SIMM, como Emanuel Franco, diretor do Museu de Arte Sacra (MAS); Anselmo Paes, diretor do Museu do Círio; Sanchris Santos, diretora do Espaço Museal Casa das Onze Janelas (Cojan); e Cássia da Rosa, diretora do Museu do Estado do Pará (MEP), com a mediação de Armando Sobral.

A partir de amanhã até o dia 31 de outubro, das 9h às 17h, a galeria Fidanza recebe a exposição “Arraial de Nazaré: Um Largo de Memórias”, que apresenta objetos, fotografias e documentos do acervo do Museu do Círio, com curadoria de Emanuel Franco e assistência curatorial de Nando Lima. Na quarta-feira, 22, das 9h às 11h, acontece, no Memorial Verônica, o “Diálogos com a Natureza”, representação da paisagem e de objetos da cultura indígena, através do desenho e da pintura.

Neste mesmo dia, às 18h, ocorre mais uma edição do projeto “Obra Comentada”, com transmissão pelo canal da Secult no YouTube, além do lançamento do vídeo sobre a tela “A Cabocla”, de José Irinêo de Souza, que será comentado pelo professor Aldrin Moura Figueiredo (UFPA). Às 19h, ocorrerá a live “Recomeços: Ações de Salvaguarda do Patrimônio nos Municípios Paraenses”, com a participação de Sandra Santos, da Associação Mulheres de Barro, e Patrícia Messias, do Parque Estadual de Monte Alegre.

“Eu destaco, na programação, o percurso patrimonial comentado. Fazemos alguns roteiros nesse entorno dos museus, que compreende esse centro histórico da cidade, e vamos levar o grupo para conhecer o percurso que vai dos museus à Praça das Mercês, passando pelo campo do simbólico, nossos equipamentos urbanos da época da borracha, arquitetura do ferro, arquitetura colonial, até chegar à igreja de Santo Alexandre. Acho superimportante que o museu promova ações além das suas coleções”, avalia Sobral.

O percurso patrimonial citado está marcado para o dia 26, a partir das 9h, e é mais uma edição do projeto “Percurso Patrimonial - Os Sentidos do Patrimônio”, guiado pelas ruas do bairro da Cidade Velha, partindo do Museu de Arte Sacra até a Igreja das Mercês, conduzido por Dayseane Ferraz, da Coordenação de Documentação e Pesquisa e Coordenação de Educação.

DE OLHO

15º edição da Primavera dos Museus

Quando: A partir de hoje até 31 de outubro

Onde: Ações presenciais nos museus do Estado e on-line, com transmissão pelo canal da Secult no YouTube

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS