Diário Online
Esporte / Esporte Brasil
POXA...

"Eu sinto vergonha", dispara Hélio dos Anjos após derrota

Complicou, "professor"? O Náutico tomou sete gols nos últimos dois jogos da Série B

quarta-feira, 03/11/2021, 12:15 - Atualizado em 03/11/2021, 12:21 - Autor: Com informações de UOL


Imagem ilustrativa da notícia: "Eu sinto vergonha", dispara Hélio dos Anjos após derrota
| Reprodução

Após sete gols sofridos nas últimas duas rodadas pelo Náutico, o técnico Hélio dos Anjos acabou soltando o verbo sobre a insatisfação com o sistema defensivo que, segundo ele, não se resume apenas aos quatro atletas que atuam na zaga e nas laterais. 

"Nesses últimos jogos, tomamos cinco gols de bola parada. E na bola parada, a responsabilidade não é só do sistema defensivo. Não é só a linha dos zagueiros. Condiciona-se muito tomar gols à linha de quatro jogadores, mas tivemos influências negativas nas jogadas pelo adversário. Jogada cantada, trabalhada", ressaltou Hélio.

Segundo o treinador alvirrubro, a bola parada era um ponto fundamental para sair com a vitória diante do Brusque. A partida acabou sendo de poucas oportunidades na bola rolando, mas o Náutico ainda encontrou três gols que dariam condições ao Timbu de pontuar na Série B.

Paysandu fracassa, reabre para imprensa e volta aos treinos

Remo faz BO contra torcedor que tentou atingir árbitro

"Por incrível que pareça, tivemos entre o jogo do Brasil de Pelotas para esse, condições de trabalhar nossa bola parada defensiva. E pecamos nisso. Foi decisivo. Era um jogo de bola parada, que também fizemos três gols de origem dela. São erros que você não pode cometer por detalhes. É um erro coletivo, sim, porque temos ali meias, atacantes, volantes, participando da bola parada. E na nossa visão, a origem dos erros dos gols de bola parada hoje, não foram da linha de zaga. Tivemos outros jogadores que participaram desses lances e não conseguimos neutralizar", continuou Hélio.

Com a derrota para o Brusque por 4 a 3, Náutico somou 46 gols vazados na Segundona. É a segunda pior defesa da competição, atrás apenas do próprio Brusque, que tomou 49 gols nas 33 rodadas disputadas. O retorno de Hélio ao comando alvirrubro até empolgou entre a rodada 28 e 31, mas as últimas duas derrotas acabou sendo muito sentida por Hélio dos Anjos, pois mesmo com o setor ofensivo funcionando - marcando cinco gols -, a defesa não deu conta. "Eu sinto vergonha. Time meu não toma gol assim. E, mais do que nunca, sabíamos que ia ser um jogo duríssimo, com muita ligação direta, campo ruim. Tivemos pouca sustentação ofensiva no primeiro tempo, sem a bola bater e ficar lá, o adversário não fez o que fez e conseguir a bola parada que originou os três gols. Erramos muito nessa reta final. Estamos impressionados com as condições de erros, principalmente na bola parada, onde tomamos cinco gols nos últimos dois jogos", destacou o técnico do Timbu.

O Náutico volta a campo no próximo sábado (6) diante do Coritiba. A bola irá rolar às 16h15 no Estádio dos Aflitos, em jogo válido pela 34ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Com o acesso ainda mais distante do alcance dos alvirrubros, as cinco rodadas restantes precisam ser de vitória para que o sonho siga vivo.

Veja também:

Vasco segue em preparação para duelo decisivo contra o Guarani

 

 


Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS