Diário Online
Esporte / Esporte Brasil
EITA!

Presidente do Clube do Remo rebate críticas do Cruzeiro

Em nota, o clube mineiro afirma que o presidente do clube paraense preferiu atacar judicialmente o adversário a estimular uma discussão saudável e crucial para a sociedade sobre o racismo.

quinta-feira, 18/11/2021, 19:52 - Atualizado em 18/11/2021, 21:54 - Autor: Magno Fernandes


Presidente do Clube do Remo, Fabio Bentes.
Presidente do Clube do Remo, Fabio Bentes. | Reprodução/Remo TV

Os momentos finais da Série B do Campeonato Brasileiro estão sendo bastante intensos. Se não bastasse os torcedores estarem angustiados em função das incertezas dos clubes com relação aos seus destinos na competição, as equipes seguem se manifestando não apenas nos bastidores, mas também nos tribunais visando a buscar os mais diversos interesses.

Nesta quinta-feira (18), o presidente do Cruzeiro, Sergio Rodrigues, esteve se manifestando pela primeira vez de forma mais contundente, sobre os atos de racismos provocados por alguns torcedores do time mineiro contra o atacante Jefferson, do Clube do Remo, por intermédio de uma nota divulgada no site oficial do clube. 

Cruzeiro critica postura do Remo em caso de injúria racial

De acordo com a nota, o dirigente teria entrado em contato com o presidente do Clube do Remo, Fabio Bentes, para oferecer toda estrutura possível e que, juntos, os times dessem um exemplo na luta contra o racismo.  No entanto, segundo o Cruzeiro, nenhuma resposta foi enviada e o clube celeste foi surpreendido com a denúncia de injúria racial. 

"O presidente do clube paraense, no entanto, sequer respondeu ao Cruzeiro, tendo optado por apresentar uma notícia de infração ao STJD, preferindo transformar uma oportunidade de discussão crucial ao desenvolvimento e evolução da nossa sociedade em uma tentativa de prejuízo desportivo a um adversário. Confiamos na Justiça Desportiva e temos convicção de que lá os fatos serão devidamente esclarecidos", ressalta o Cruzeiro em comunicado.

No entanto, de acordo com o próprio mandatário azulino, em nenhum momento ele chegou a ser procurado pelos dirigentes da Raposa. Em contato com o DOL, Fábio Bentes afirmou: "Não recebi nenhum contato dele e com certeza se tivesse recebido teria respondido, obviamente".

"Acho curioso ele está falando sobre união de clubes e diálogo porque quando ele resolveu descumprir a decisão do congresso técnico de clubes dando entrada para a liberação de público só para o time dele na justiça, enquanto todas as outras equipes queriam esperar o congresso técnico, ele não se preocupou com união. Agora vem com um discurso para tentar se defender de algo ruim, que infelizmente aconteceu e eles não tomaram nenhuma providencia para coibir", conclui o presidente do Clube do Remo.

Cruzeiro será julgado por injúria racial contra atacante do Remo

O Cruzeiro foi denunciado e responderá ao artigo 243-G por ato discriminatório. O trecho compreende "ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência".

De acordo com o artigo, a pena pode ser de "suspensão de cinco a dez partidas, se praticada por atleta, mesmo se suplente, treinador, médico ou membro da comissão técnica, e suspensão pelo prazo de cento e vinte a trezentos e sessenta dias, se praticada por qualquer outra pessoa natural submetida a este Código, além de multa, de R$ 100 a R$ 100 mil".

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS