Diário Online
Esporte / Esporte Brasil
É O TIMBA!

Náutico bate Retrô e conquista nos pênaltis o 24º título

O Náutico jogou com um a menos praticamente o jogo todo, Jean Carlos foi expulso ainda no primeiro tempo. Nos pênaltis brilhou a estrela do goleiro Lucas Ferri do Náutico

sábado, 30/04/2022, 20:41 - Atualizado em 30/04/2022, 23:06 - Autor: Agência Futebol Interior

Google News

Júnior Tavares, autor da última cobrança de pênalti do Náutico na final do Pernambucano
Júnior Tavares, autor da última cobrança de pênalti do Náutico na final do Pernambucano | Reprodução/Instagram

Na base da superação e de forma emocionante, vencendo no tempo normal por 1 a 0 o bom time do Retrô, com um a menos, e por 4 a 2 nos penais, o Náutico conquistou neste sábado (30), na Arena Pernambuco,  seu 24º título do Campeonato Pernambucano. 

A partida foi marcada por algumas polêmicas no primeiro tempo, o Náutico venceu por 1 a 0 gol de Paulo Vitor. Como o Retrô tinha ganho o primeiro jogo por 1 a 0, a decisão do título foi para os penais. E deu Timbu nos penais, brilhando a estrela do goleiro Lucas Ferri, que defendeu duas cobranças e deu o título para o Náutico, e a vitória por 4 a 2.

Timbu na frente com lances polêmicos

Foi um primeiro tempo pra lá de movimentado na Arena Pernambuco. O Náutico buscou mais o gol, ficou com um a menos, tendo um expulso, e saiu na frente no final, num penal muito contestado pelo Retrô. Mas o Timbú, precisando do gol, foi só ataque e tentou muitos cruzamentos, e alguns arremates, como aos cinco com Carlão; Guilherme Paraíba respondeu para o Retrô num chute perigoso aos 18; O Náutico ficou com um menos depois que a árbitra expulsou Jean Carlos aos 21 minutos, devido a uma cotovelada em Yuri Bigode. O jogador do Náutico, muito irritado, teve de ser contido ao contestar a marcação com a árbitra Deborah Cecilia.

Mesmo com um a menos, o Náutico foi pra cima, com Ralph aos 27, Eduardo Teixeira aos 32 em escanteio, Hereda aos 43. E no lance mais polêmico do período aos 47, a árbitra, com auxílio do VAR marcou penal de Pedro Costa em Pedro Vitor, em lance muito questionado pelo Retrô. Na cobrança, Pedro Vitor pôs o Timbu na frente, 1 a 0 na Arena Pernambuco, deixando tudo igualas duas séries.

Lá e cá, mas nada de gol

O Retrô voltou diferente e saiu mais para o jogo no segundo tempo. Aos sete, Gelson soltou a bomba e Lucas Perri fez grande defesa, evitando o empate; aos nove Ermel mandou pelo alto.  O jogo ficou aberto: aos 22, Radsley pelo Fenx,  e Leandro Carvalho, no Náutico desperdiçaram boas oportunidades. Charles soltou o pé aos 25 e a bola raspou a trave do Náutico. Nos 15 minutos finais o jogo seguiu equilibrado, com o Náutico saindo mais: num escanteio, aos 36, Leandro Carvalho bateu direto e Jean pegou; no minuto seguinte o Retrô respondeu com Renato Henrique, sem sucesso. E a decisão do Pernambucano, foi aos penais.

Timbu bicampeão nos penais…

Nos penais o Náutico faturou o bicampeonato pernambucano ao vencer por 4 a 2 o Retrô. Nas cobranças,  brilhou o goleiro Lucas Ferri, com duas defesas. Marcaram para o Timbú, Hereda, Charles, Ewadnro e Junior Tavares (errou Camutanga); anotaram para o Retrô, Potiguar e Guilherme.


Próximos jogos

O Náutica volta a jogar, mas pelo Brasileiro Série B na terça-feira, 21h30, no Estádio  dosAflitos contra o Guarani.  Depois do estadual o Retrô volta a campo da 4 de maio, 20h pelo Brasileiro Série D na Arena Pernambuco, contra o Globo-RN.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS