Esporte / Esporte Pará
É RESPONSA!

Zagueiro bicolor conhece o peso do clássico

Há cinco anos no Papão, Perema é um dos mais experientes em se tratando de Re-Pa e tem boas memórias nos confrontos contra o arquirrival. Ele espera que, no domingo, o time bicolor mostre sua força

quarta-feira, 31/03/2021, 13:30 - Atualizado em 31/03/2021, 13:29 - Autor: Tylon Maués/ Diário do Pará


Perema vê o time melhorar a cada jogo e prevê um grande jogo domingo
Perema vê o time melhorar a cada jogo e prevê um grande jogo domingo | Divulgação/ Ascom PSC

Dentro do elenco do Paysandu, ninguém tem mais experiência em clássicos do que o zagueiro Perema e do volante Jhonnatan. Destes, apenas o defensor tem presença garantida no Re-Pa do próximo domingo, provavelmente mantendo sua presença como titular absoluto. O meio de campo ainda não estreou desde que voltou à Curuzu. Em sua quinta temporada com a camisa bicolor, Perema sabe muito bem o que é encarar o maior rival. Em dias de pandemia, jogar essa partida sem seu principal componente, as enormes torcidas que empurram seus times, é algo estranho, mas compreensivo em dias de pandemia.

“É difícil. O torcedor faz parte do espetáculo, mas o momento é esse. Temos que nos cuidar, principalmente, pois passamos por um momento delicado no país. Já a partida deve ser igual nos outros sentidos, muito pegado, com muita garra dos dois lados”, confirma o zagueiro, que vê o time mais maduro com os treinos que foram feitos até aqui. “Cada jogo é diferente, tem sua estratégia diferente. Aquilo que o professor nos passou nós conseguimos assimilar e colocamos em campo. É pouco tempo ainda, mas temos conseguido fazer o que é treinado”.

Perema, no entanto, ressalta que por mais que tenha apresentado melhorias a cada jogo, ainda falta tempo para o Paysandu ficar como a torcida e os próprios atletas esperam. “É um elenco novo e temos apenas quatro jogos juntos. Ainda é uma fase de conhecimento de características de cada um. Mas deu para ver que não falta qualidade e velocidade. A gente procura conversar também para conhecer mais rapidamente”.

Sobre o Re-Pa, o que é fato é que dentro da Curuzu não há outro assunto há alguns dias, com conversas que vão desde informações sobre as peculiaridades desse jogo até à troca de informações para acelerar o entrosamento entre todos. “A gente já respira o clássico e procuro conversar com todos. Passar o peso desse clássico. Vamos conversar sobre ele nos próximos dias até a bola rolar e fazer um grande jogo”.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS