Diário Online
Esporte / Esporte Pará
DE VOLTA AO LAR

Paysandu volta a jogar em casa após dolorosas derrotas

O time atuou pela última vez no Leônidas Sodré de Castro há mais de um mês, no empate com o Clube do Remo.

terça-feira, 22/03/2022, 12:04 - Atualizado em 23/03/2022, 15:57 - Autor: Lucas Contente

Google News

O time volta a jogar na Curuzu depois de mais de um mês
O time volta a jogar na Curuzu depois de mais de um mês | Foto: John Wesley/Paysandu

Depois de grandes contratações no início da temporada, considerado por muitos um dos melhores times dos últimos anos, uma time paraense começou avassalador, vacilou em alguns jogos e percebeu que o caminho rumo ao acesso ainda é longo.

O Paysandu entrará em campo nesta quarta-feira (23), às 20h, pelo 2ª jogo das quartas de final do Campeonato Paraense, contra o Tapajós. O que chama atenção para a partida, é o reencontro dos bicolores com sua torcida depois de mais de um mês longe da Curuzu. 

Após o empate em 1 a 1 com o Clube do Remo, no dia 20 de fevereiro, o Papão esteve em campo 5 vezes, todos eles longe de casa.  Diferente do que vinha acontecendo antes disso, quando o bicolor paraense ainda estava invicto na temporada, o "tour" fora do Vovô da Cidade foi de sucessivos baques para o clube.

 

O time tomou um sonoro 4 a 1 do CSA-AL
O time tomou um sonoro 4 a 1 do CSA-AL | Foto: Vitor Castelo/Paysandu
  

Embora o Papão tenha começado bem, com vitória por 1 a 0 sobre o Independente e posteriormente atropelando o inexpressivo Trem-AP, por 3 a 0, chegou o Castanhal para fazer o time "cair na real".

Em um campo onde o futebol era quase impraticável, o Japiim foi impiedoso, e meteu 4 a 0 no Papão, que jogava mesclado, com grande número de atletas poupados.

 

Em jogo tomado pela lama, o Paysandu tomou a primeira goleada do ano
Em jogo tomado pela lama, o Paysandu tomou a primeira goleada do ano | Foto: John Wesley/Paysandu
  

Na semana seguinte, mais um atropelo, desta vez, para o CSA. Esse nome, inclusive, ainda traz tristeza ao time e dor de cabeça ao técnico Márcio Fernandes, considerado principal responsável pela derrota alviceleste, sobretudo pelas mudanças que fez no decorrer do segundo tempo. O resultado, goleada de 4 a 1.

 

O Lobo ainda conseguiu empatar e em alguns minutos jogar melhor que o CSA, entretanto, após falhas, o pior aconteceu
O Lobo ainda conseguiu empatar e em alguns minutos jogar melhor que o CSA, entretanto, após falhas, o pior aconteceu | Foto: Vitor Castelo/Paysandu
  

+ LEIA TAMBÉM: "Bola para frente", diz Danrlei, após eliminação do Paysandu

No último jogo, contra o Tapajós, no Estádio Francisco Vasques (Souza), o time reencontrou o caminho da vitória, entretanto, o número de gols tomados e as sucessivas falhas no sistema defensivo se repetiram, problema que vinha acontecendo desde a derrota para o Japiim. 

Falando em Japiim, antes de enfrentar o time do interior paraense, o Lobo ostentava a melhor defesa da competição até então com apenas 2 gols sofridos. Após os jogos, porém, o número saltou de 2 para incríveis 13 gols.

CAMPANHA DENTRO DE CASA 

Se foi mal fora de seus domínios, dentro da Curuzu, pelo menos nesta temporada, quem manda é o Paysandu. Até então, são três vitórias e um empate, marcando 10 gols e sofrendo apenas 1.

PROMOÇÃO DO DIA DAS MULHERES

Ainda em alusão ao dia 8 de março, para o jogo contra o Tapajós, as mulheres contarão com descontos nos ingressos. Todas elas pagarão meia-entrada nas arquibancadas (R$20).

COBERTURA

Paysandu e Tapajós se encaram nesta quarta-feira (23), às 20h. A cobertura completa da partida, assim como o lance a lance e o pós-jogo, você acompanha aqui no DOL.

E MAIS - Bastidores da vitória do Flamengo sobre o Vasco na semi do Carioca de 2022


Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS