Diário Online
Esporte / Esporte Pará
O TIME SOFREU

"Com um piso desses..." Paysandu detona gramado do São José

Para o técnico alviceleste, gramado sintético do estádio Passo d'Areia, prejudicou bastante o rendimento da equipe na derrota por 2 x 0, para o São José-RS.

segunda-feira, 16/05/2022, 08:09 - Atualizado em 16/05/2022, 08:07 - Autor: Magno Fernandes

Google News

Técnico Marcio Fernandes lamentou o gramado sintético na derrota do Paysandu
Técnico Marcio Fernandes lamentou o gramado sintético na derrota do Paysandu | Reprodução

A sexta rodada da Série C do Campeonato Brasileiro não foi nada favorável aos times que estavam até então, invictos na competição, no dentre os quais, constava o Paysandu. Derrotado pelo placar de 2 x 0, com gols marcados pelo goleiro Fabio Rampi, em cobranças de pênalti, o Papão cai na classificação e agora terá que recuperar os pontos na próxima rodada.

Paysandu sofre primeira derrota na Série C para o São José

Após a derrota sofrida para o São José-RS, neste domingo (15), técnico Márcio Fernandes analisou o desempenho da equipe. Embora tivesse sentido a ausência na criação das jogadas do setor do meio campo, por conta da suspensão de José Aldo, o treinador relatou que o maior problema apresentado ao baixo desempenho do time, foi o gramado sintético do estádio Passo d'Areia, em Porto Alegre.

"Depois de você perder assim, fica meio complicado falar algumas coisas, que soam como desculpa. Mas não é isso. É um campo que não proporciona uma condição para que se jogue melhor. Então, é um jogo muito de choque. A equipe que não se adapta a esse campo, sofre muito. O Internacional veio aqui e perdeu de 3 a 0. É complicado. Nosso time é de toque e sofreu muito aqui", explicou Márcio.

Clube do Remo e Paysandu vivem "gangorra" na Série C

Para o treinador alviceleste, mesmo vários treinamentos realizados em gramados artificiais, durante a preparação em Belém, que foi no CEJU, e mais uma atividade no local do jogo, na capital gaúcha, o grupo de atletas não conseguiu se adaptar para que viesse a apresentar um rendimento adequado, principalmente nos primeiros minutos da disputa. 

"A bola fica muito viva (no jogo), pulo muito e alguns jogadores sofrem quando jogam nesse tipo de campo. Demoramos muito para entender o jogo e por isso, sofremos a derrota. No meu modo de ver, pela qualidade do nosso time, poderíamos até ter vencido o jogo. Mas o campo não proporcionou essa condição e hoje as duas equipes invictas no campeonato, nós e o Mirassol, acabaram perdendo", disse.

Na próxima rodada, o Paysandu irá enfrentar o Volta Redonda-RJ, no primeiro dos dois jogos em sequência, que serão realizados no estádio da Curuzu. Para Márcio Fernandes, mesmo com o primeiro resultado adverso na competição, onde os dois gols do jogo foram marcados através de cobranças de pênaltis, o grupo tem total condição de reverter jogando diante da torcida..

"Nunca é bom perder. Ainda mais quando a gente vê que tinha condições. Mas temos que entender que o campo não deu essa condição para que os jogadores pudessem fazer o seu futebol. Quando o time se adaptou, tomou dois gols de pênaltis, que poderia ter sido evitados, até porque o campo não permite jogadas trabalhadas. Fica um sentimento de tristeza, pois achávamos que sairíamos com a vitória", finalizou.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS