Diário Online
Esporte / Esporte Pará
É UMA "FINAL"

Clima de decisão:  Remo vive guerra à parte na Série C

Leão não quer saber de criar rivalidade com o Botafogo-PB, mas sim de continuar buscando os pontos necessários para a classificação à próxima fase da Terceirona

quinta-feira, 21/07/2022, 09:14 - Atualizado em 21/07/2022, 09:12 - Autor: Matheus MIranda

Google News

Brenner vê o Remo melhorando a cada dia com Gerson Gusmão e acredita em nova vitória
Brenner vê o Remo melhorando a cada dia com Gerson Gusmão e acredita em nova vitória | Fernando Torres

Neste domingo (24) à noite, o Clube do Remo entrará no gramado do estádio Almeidão, em João Pessoa (PB), para a disputa de um embate com todas as características de uma final de campeonato. Ao menos é dessa maneira que a torcida, equipe e a crônica esportiva que acompanham o Botafogo-PB projetam o compromisso válido pela 16° rodada da Série C nacional contra o Leão Azul, em seus domínios.

O motivo para o clima de ‘guerra’, para o Belo, tem nome e sobrenome: Gerson Gusmão, que deixou o time em direção ao Baenão devido ao plano mais interessante de carreira, algo que ainda não foi assimilado pelo adversário azulino. O fato do zagueiro Daniel Felipe e Anderson Paraíba também terem trocado os nordestinos pela equipe paraense aumenta o grau de rivalidade para a partida.

Vídeo: Clube do Remo pode usar lei do ex contra Botafogo-PB

Dessa maneira, cientes do clima hostil que certamente irão encontrar no desenvolvimento do embate, os atletas do Mais Querido também se prepararam para um duelo de decisão de campeonato. Mas não do jeito que Botafogo-PB acha, em uma espécie de clássico interestadual, mas sim de projeções para a continuidade remista na Terceirona, conforme as suas ambições.

Nesse ponto, o centroavante Brenner tratou de deixar isso bem claro. “É uma final para nós. Esses últimos jogos são todos finais. Vamos encarar jogo a jogo. A gente sabe que vai ser difícil, vai ser mais uma final e a gente espera sair de lá com os três pontos para casa”, cravou o atacante.

Em busca de uma sequência positiva na competição neste momento decisivo, o camisa 9 entende que o diferencial para o jogo é justamente o motivo pela dor de cotovelo do adversário, no caso o treinador Gerson Gusmão. Responsável por montar o elenco do Belo para esta temporada, o comandante será o grande pilar para a busca de nova pontuação máxima. Por isso, Brenner analisou. “O professor vai completar um mês de trabalho. Está começando a entender o jeito que a nossa equipe joga, a maneira de atacar, defender. Então, em mais dias de trabalho a gente vai entender a forma que o Gusmão quer que a gente jogue e fica mais fácil conseguir as vitórias”, pontuou.

Brenner visa "final" entre Remo e Botafogo e avalia Gusmão

Preparado para seguir sendo peça decisiva para o time no setor ofensivo, o atacante acredita que terá desenvoltura ainda mais produtiva neste domingo, com base no seu retorno positivo ao time titular. “Estou praticamente 100%, esse último jogo foi um bom teste, já joguei sem dor. Consegui desenvolver bastante coisa. Essa semana vou conseguir adquirir ainda melhor forma para o jogo”, destacou.

Gusmão quer um Remo sem medo

PONTUAR É PRECISO

Comandante remista conhece bem o próximo adversário e sabe que vai ser um jogo difícil
Comandante remista conhece bem o próximo adversário e sabe que vai ser um jogo difícil | Fernando Torres
 

Depois do clássico Re-Pa, para o Clube do Remo, o jogo deste final de semana, contra o Botafogo-PB, é o que mais tem se desenvolvido com grande animosidade pela Série C do Campeonato Brasileiro. Ciente disso, atletas e comissão técnica do Leão trataram de não se intimidar e prometem uma pegada forte para enfrentar o Belo da Paraíba, que tem feito questão de colocar lenha na fogueira para o jogo desta 16° rodada da competição. O treinador Gerson Gusmão, principal chamariz para o clima hostil por parte do Botafogo-PB, na tentativa de manter o profissionalismo, fez questão de repassar a postura azulina, sem qualquer tipo de moleza para o compromisso.

O motivo para isso é justamente a necessidade do Leão Azul em pontuar, fora ou dentro de casa, contra os adversários que terá pela frente. “O adversário não pode enfrentar nossa equipe e se sentir confortável. Precisamos assustar, precisamos chegar perto do gol e não deixar o adversário ficar à vontade”, ponderou o comandante.

No desejo de ratificar o bom trabalho à frente do Mais Querido, Gusmão sabe muito bem da importância da pontuação máxima, principalmente frente ao seu antigo clube, visto a concorrência direta entre as duas agremiações para a continuidade da competição. Nesse ponto, o professor falou também sobre o alvoroço que tem se criado para o embate deste final de semana. “Hoje a rede social é muito forte. Não tenho rede social, pouca coisa chega para mim, mas imagino que os bastidores sejam bem fortes. Tenho que me preocupar com a equipe do Remo. A gente conhece bem o Botafogo-PB, formei todo o elenco e sabemos da dificuldade que é jogar lá e que vamos ter que fazer mais um bom jogo”, avaliou.

E MAIS...

O compromisso válido pela 16° rodada da Série C, para o Clube do Remo, tem peso duplo. Frente ao Botafogo-PB, o Leão Azul terá a oportunidade de tirar pontos de um concorrente direto pela classificação e se posicionar, de vez, na briga por uma vaga ao quadrangular decisivo. Isso porque, mesmo fora atualmente do G8, o Belo, atual terceiro colocado, possui apenas quatro pontos de diferença na tábua de classificação, vantagem essa que pode cair para apenas um em caso de um resultado positivo do time remista na Paraíba. Mas, para isso, o Leão Azul terá de pôr fim a mais uma lástima na sua campanha nesta edição de terceirona: a moleza como visitante.

Fábio Bentes dispara: "medidas de segurança são necessárias"

A última vitória da equipe paraense fora de seus domínios pelo certame já faz mais de dois meses, em jogo válido pela quarta rodada, no triunfo por 2 a 1 sobre o Confiança-SE. Vale lembrar que o triunfo foi o único em toda a fase de classificação da equipe fora de casa. Na contramão disso, o Botafogo-PB tem sido regular no seu quintal. O resultado mais recente, porém, foi um empate sem gols e sem um futebol primoroso, contra o Altos-PI. “Tenho certeza que vamos conseguir um bom resultado. Cada jogo agora é uma final para gente. É final de campeonato. Não podemos mais perder pontos. É encarar desse jeito que vamos conseguir os nossos objetivos”, disse o atacante azulino Bruno Alves.

“O adversário não pode enfrentar nossa equipe e se sentir confortável. Precisamos assustar, precisamos chegar perto do gol e não deixar o adversário ficar à vontade.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS