Diário Online
Notícias / AgroPará
AGROPARÁ

Banco da Amazônia facilita acesso ao crédito

Com o uso da tecnologia , recursos garantidos e condições variadas, instituição foca no desenvolvimento da atividade do agronegócio

sexta-feira, 09/04/2021, 07:00 - Atualizado em 04/04/2021, 14:04 - Autor: Redação


Edmar Bernaldino lmepre que só em 2020, o Banco da Amazônia aplicou mais de R$ 11 bilhões em crédito de fomento na Amazônia Legal
Edmar Bernaldino lmepre que só em 2020, o Banco da Amazônia aplicou mais de R$ 11 bilhões em crédito de fomento na Amazônia Legal | Divulgação

O Banco da Amazônia bateu um novo recorde na aplicação de crédito na Amazônia legal. Somente em 2020, foram mais de R$ 11 bilhões investidos em projetos da região. E, desse montante, o banco aplicou R$ 5,3 bilhões para o setor do agronegócio. Grande parte deste crescimento deve-se às facilidades trazidas pelo Banco, a força do agronegócio na região e maior agilidade para acesso ao crédito estreitando a relação produtor-banco.

O investimento em tecnologia e simplificação do processo de crédito fez com que os agricultores e pecuaristas, pequenos ou grandes, passassem a ter a possibilidade de solicitar créditos de custeio ou investimento de forma bem ágil e visando atender o cliente no seu tempo. O Banco disponibilizou ainda o acesso ao crédito para agricultores do PRONAF diretamente pelo aplicativo Basa Digital, cujo aplicativo permite o produtor ser atendido em sua propriedade, enviando pela plataforma todos os documentos necessários para análise e aprovação de sua proposta, tudo isso, sem sair de sua casa. É muito ágil.

Com todas estas melhorias, o Banco da Amazônia segue na liderança na aplicação de linhas de crédito ao agronegócio no estado do Pará e a expectativa é que 2021 seja mais um ano de recordes para a instituição. “O único setor que houve crescimento no ano passado foi o agropecuário, no Brasil cresceu 2%. Mesmo num ano muito difícil de pandemia, o agro foi um setor que puxou a economia nacional e mundial. Isso para nós tem uma importância grande. O crédito rural é nosso carro-chefe e o Banco tem feito um trabalho de, cada vez mais, intensificar e melhorar o acesso, reduzindo tempo de pedido e resposta e fazendo com que esse crédito esteja mais acessível aos produtores da região, especialmente aqui no Pará, onde a gente tem uma rede de atuação muito grande”, diz Edmar Bernaldino, superintendente do Pará e do Amapá do Banco da Amazônia.

O Basa atua em diversas frentes, de forma que consegue atender a todas as atividades produtivas e a todos os portes de produtores rurais, assim, consegue aplicar desde o menor crédito, por meio das linhas disponíveis no microcrédito, até o grande produtor rural.

Para o produtor rural que não se enquadra nas linhas do PRONAF, o processo também está bastante simplificado, o produtor irá na agência somente para assinar seu contrato. Caso ainda não seja cliente, ele inicia o relacionamento com o Banco realizando seu cadastro e processo de abertura de conta pelo aplicativo Sua Conta BASA. Após esta etapa, solicita uma visita na propriedade para levantamento dos dados necessários para aprovação do seu limite de crédito. Este processo é conduzido pela assistência técnica rural cadastrada que vai diretamente à propriedade e agiliza os dados e informações para o banco. “Um dos motivos de nosso crescimento foi a facilitação do processo de crédito. Após esta etapa de levantamento dos dados de campo, o profissional cadastrado, que é o responsável por este levantamento, coleta os dados na propriedade e envia essa informação de forma totalmente digital para o banco. O processo da abertura da conta corrente é 100% digital. Essa questão da distância física foi superada e hoje conseguimos atender praticamente todos os municípios com ofertas de crédito de custeio e investimento, diz o superintendente.

O crédito oferecido pelo Banco da Amazônia em todas as linhas tem o objetivo de dar condição ao produtor para cumprir seu ciclo anual de atividade, seja para compra de insumos, preparo de áreas, compra de animais e tudo aquilo que ele precisa para ampliar sua condição de produção e receita. O Banco da Amazônia atua com zelo e observância à janela do calendário agrícola e pecuário, já que movimenta recursos o ano inteiro. “Estamos caminhando para o encerramento do plano safra 20/21, no próximo mês de junho. Para a região amazônica foram]- disponibilizados R$ 5 bilhões de reais, sendo que deste montante somente para o estado do Pará disponibilizamos R$ 1,5 bilhão de reais para atender às operações de custeio e investimento. Nossa expectativa é de superar esse montante, com certeza. O carro-chefe vai ser novamente as operações de custeio. Esse processo se tornou bastante simples e ágil para os produtores que movimentam a economia regional”, diz Edmar.

Edmar Bernaldino lembra que só em 2020, o Banco da Amazônia aplicou mais de R$ 11 bilhões em crédito de fomento na Amazônia legal

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS