Notícias / Notícias Brasil
ENFIM, VACINA!

Anvisa autoriza uso emergencial da Coronavac e Oxford no Brasil

Diretores da agência estavam reunidos desde a manhã de hoje para decidir sobre a liberação

domingo, 17/01/2021, 15:02 - Atualizado em 17/01/2021, 16:19 - Autor: Diário Online


Imagem ilustrativa da notícia: Anvisa autoriza uso emergencial da Coronavac e Oxford no Brasil
| Tânia Rêgo/ArquivoAgência Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou, neste domingo (17), o uso emergencial de vacinas contra a Covid-19 no Brasil. As vacinas são CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan com o laboratório chinês Sinovac, e AstraZeneca, desenvolvida pela Universidade de Oxford com a Fiocruz.

Uso emergencial só permite vacinar grupos específicos. Entenda!

Anvisa devolve pedido de uso emergencial da Sputnik

Mônica Calazans é a primeira brasileira vacinada contra a Covid-19 em solo nacional

A diretora da Anvisa, Meiruze Sousa Freitas, votou pela aprovação do uso emergencial no Brasil das vacinas. Ela é a relatora das duas solicitações e fez ressalvas ao aprovar os imunizantes.

Além da relatora, também votaram pela aprovação do uso da vacina o diretor-presidente da Anvisa, Romison Rodrigues Mota, Alex Machado Campos, Cristiane Rose Jourdan Gomes e o diretor Antonio Barra Torres, que é diretor-presidente da agência.

Votação

Primeira a votar, a relatora Meiruze se manifestou a favor da concessão das autorizações para as duas vacinas. No entanto, condicionou a autorização para o Instituto Butantan à assinatura de um termo de compromisso, para sanar alguns pontos dos estudos, especialmente em relação à capacidade de provocar imunidade .

Segundo a votar, o diretor da Anvisa Romison Mota também se posicionou a favor da liberação do uso emergencial das vacinas do Butantan e Fiocruz.

No voto, ele citou o grave cenário de pandemia e "indicativo de colapso" na rede de saúde como fatores que levam à aprovação. Disse também que os benefícios dos imunizantes superam os riscos.

Também favorável à liberação, o diretor Alex Campos citou a crise em Manaus e disse que a situação indica uma "falha no Estado". "Essa é uma nação civilizada ou que vive distopia da barbárie?", disse ele.

"As imagens de Manaus nos fazem prestar homenagem sincera a esses brasileiros do Amazonas que foram vítimas da Covid e da incúria do Estado."

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS