Diário Online
Notícias / Notícias Brasil
ELEIÇÕES 2022

Número de adolescentes aptos a votar está menor que em 2018

Apesar da alta adesão nos três primeiros meses do ano, o número de adolescentes cadastrados ainda é inferior ao das duas últimas eleições. Artistas mundiais tem pedido aos jovens brasileiros para tirarem o título

terça-feira, 03/05/2022, 09:25 - Atualizado em 03/05/2022, 09:24 - Autor: Com informações de Metrópoles

Google News

Imagem ilustrativa da notícia: Número de adolescentes aptos a votar está menor que em 2018
| Deiviane Linhares /Metrópoles

Termina nesta quarta-feira (4) o prazo para que jovens a partir de 16 anos de idade tirem o Título de Eleitor para votar na Eleições 2022. Também será o último dia para que os demais eleitores resolvam pendências com a Justiça Eleitoral, atualizem dados e ainda transfiram o domicílio eleitoral. A emissão do título é feita de forma virtual, sem necessidade de enfrentar filas ou ter de sair de casa.

Somente nos três primeiros meses deste ano, 1,051 milhões de novos eleitores tiraram o título. São adolescentes de 16 e 17 anos que irão votar pela primeira vez, exercendo uma cidadania que poderá resultar num país, num Estado melhor para a população. O número de novos cadastros de Títulos Eleitorais é considerado recorde, porém o número de jovens eleitores está menor que o registrado nos pleitos de 2014 e 2018 quando 1,8 milhão e 1,5 milhão de adolescentes estavam habilitados para votar, respectivamente.

 

No primeiro trimestre, 1,051 milhão de adolescentes de 16 e 17 anos tiraram o título de eleitor.
No primeiro trimestre, 1,051 milhão de adolescentes de 16 e 17 anos tiraram o título de eleitor. | Marcello Casal Jr/Agência Brasil
 

Pelos números, observa-se que os adolescentes, mesmo ainda em idade na qual o voto é facultativo, procuravam mais a Justiça Eleitoral para fazer seus títulos em 2014 e em 2018 do que nos dias atuais. Em 2014, a taxa de eleitores habilitados em março era 42,3% maior do que o índice registrado neste ano.

"Eleitor está preocupado com o seu salário e a comida no prato"

Em 2018, a quantidade de Títulos Eleitorais aptos para esta faixa etária era 30,7% maior. Campanhas de conscientização e incentivo ao eleitorado como um todo, em especial aos jovens, por meio da mídia e das escolas, têm aumentado o número de eleitores com 16 e 17 anos.

Somente entre janeiro e março, o Brasil ganhou 421 mil novos eleitores entre 16 e 17 anos devidamente habilitados para votar. Em dezembro de 2021, 630 mil adolescentes nessa faixa tinham o título. Em março, o número aumentou para 1,051 milhão – crescimento de 58,7%. O esforço, porém, ainda precisa ser maior.

FGTS poderá ser usado para pagar até 12 parcelas do imóvel

Emissão

Emitir a primeira via do Título de Eleitor é fácil. O procedimento pode ser feito em casa, por meio da internet, no Portal do TSE. O interessado deve acessar o Autoatendimento do Eleitor, clicar em “Atendimento ao Eleitor”, selecionar “Tirar o 1º Título Eleitoral” e seguir as instruções da página.

Para eleitores do gênero masculino, é obrigatório a apresentação do certificado de quitação militar.

Campanha nas redes sociais

Publicações espontâneas de influenciadores e artistas, como a cantora Anitta, têm impulsionado a mudança de comportamento. Protagonista de filmes, como Titanic e O Lobo de Wall Street, Leonardo DiCaprio foi um dos que aderiu ao movimento.

Já tirou ou regularizou o título? O prazo termina nesta quarta-feira (4)

Na última sexta-feira (29), DiCaprio entrou na viralização da hashtag #tiraotitulohoje e convocou os jovens brasileiros que tenham acima de 16 anos a emitirem o Título de Eleitor para votar nas eleições de outubro. Na terça-feira (26), foi a vez de Mark Ruffalo, o intérprete de Hulk, fazer o apelo aos jovens brasileiros.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS