Diário Online
Notícias / Notícias Brasil
JUSTIÇA

Modelo é preso após atropelar e matar adolescente no RJ

O atropelamento aconteceu na noite do último sábado (30), na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio. A Justiça do Rio havia expedido um mandado de prisão preventiva contra o acusado

quarta-feira, 03/08/2022, 13:59 - Atualizado em 03/08/2022, 13:59 - Autor: Com informações de Metrópoles

Google News

Acusado teria sido pego em blitz dias antes
Acusado teria sido pego em blitz dias antes | Reprodução: Metrópoles

O Brasil é o quarto país com maior número de acidentes de trânsito no mundo. A violência nas pistas atinge mais de meio milhão de vítimas anualmente. A cada minuto, pelo menos uma pessoa fica inválida e, a cada 12 minutos, outra morre. 

Policiais da 16ª DP da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, efetuaram a prisão do modelo Bruno Krupp, de 25 anos, por atropelar e matar João Gabriel Cardim Guimarães, de 16 anos. O modelo irá responder por homicídio com dolo eventual.

+ Servidora do STJ morre após acidente durante féria

O atropelamento aconteceu na noite do último sábado (30), na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio. A Justiça fluminense havia expedido um mandado de prisão preventiva contra o acusado, que foi preso em um hospital particular do Méier, na zona norte da cidade. Bruno já havia sido procurado em casa, na Avenida Lúcio Costa, na Barra da Tijuca.

Câmeras de segurança de um quiosque próximo ao local do acidente registraram que o modelo estava em alta velocidade no momento da colisão. João Gabriel teve a perna amputada pelo impacto e, segundo um PM que testemunhou, o membro foi parar a 50 metros de distância. Na decisão, a Justiça destaca a brutalidade do acidente.

“Observa-se que o indiciado assumiu o risco de causar o resultado, eis que conduzia uma motocicleta sem placa, em alta velocidade (mais de 150km/h, numa via cujo limite máximo de velocidade é de 60km/h), sem portar CNH, mesmo após ter sido pego em uma blitz três dias antes do acidente. Consta salientar que a perna da vítima foi violentamente amputada no momento da colisão”, diz a juíza Maria Izabel Pena Pieranti, em trecho da decisão.

Ainda de acordo com a magistrada, a “liberdade do indiciado compromete a sobremaneira a ordem pública, sendo a sua constrição imprescindível para evitar o cometimento de crimes de idêntica natureza”.

Leia também:

Membro do clã Bolsonaro vai a júri por tentar matar ex

De acordo com o Corpo de Bombeiros, uma equipe foi acionada para a ocorrência às 22h55 do último sábado. João Gabriel foi levado para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, que também fica na Barra, assim como Bruno. Conforme informa a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), o adolescente, no entanto, não resistiu e morreu durante uma cirurgia. O modelo teve alta no dia seguinte.

A assessoria do modelo afirma não ter conseguido contato com Bruno, nem com familiares, e diz saber do ocorrido apenas pelo que circula na imprensa e nas redes sociais. Em comunicado, disse lamentar profundamente o ocorrido e se solidarizou com a família da vítima.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS