Diário Online
Notícias / Cursos & Empregos
ESTUDO

É dia de prova do Enem para 330 mil candidatos no Pará

A primeira prova da versão impressa do Exame Nacional do Ensino Médio será realizada neste domingo. São 5,6 milhões de candidatos em todo o país que devem fazer a prova em meio ao cenário de pandemia

domingo, 17/01/2021, 07:41 - Atualizado em 17/01/2021, 08:15 - Autor: Cintia Magno


Eduarda Cardoso
Eduarda Cardoso | Divulgação

Depois do adiamento da aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 em decorrência da pandemia da Covid-19, 5,6 milhões de candidatos realizam a primeira prova da versão impressa do exame neste domingo (17). Dentre o total de candidatos inscritos, 330 mil deverão fazer a prova no Pará.

Entre os inscritos no Estado, a estudante do último ano do ensino médio Eduarda Cardoso, 17 anos, vê no exame a possibilidade de entrar no ensino superior em um dos dois cursos de preferência, medicina e biomedicina.

Com toda a documentação organizada desde a liberação dos locais de realização da prova pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), organizador do Enem, ela se prepara para dar o melhor na prova, apesar da preocupação com todo o cenário provocado pela situação de pandemia. “Acredito que será difícil realizar a prova assim, principalmente por não ser seguro e muito desconfortável. As centrais de ar desligadas e sem um plano de garantia durante a prova”, avalia.

Estudante da rede pública de ensino, Eduarda lembra que a partir de outubro de 2020 começou a ter aulas on-line disponibilizadas pela escola em que estuda para as turmas do convênio. Antes disso, ela já vinha assistindo as aulas do cursinho on-line que se inscreveu logo após o início da pandemia. O esforço foi grande para conseguir manter pelo menos parte do ritmo de estudo.

“Sinceramente, as minhas expectativas estão um pouco baixas. Durante o ano faltou muito acompanhamento que acho que será sentido mais por alunos da rede pública, principalmente pelos sem condições”, considera. “Mas darei meu melhor durante a prova”. Também em meio aos preparativos para a realização do Enem, a estudante Amanda Pereira Prado, 18 anos, espera que todo o cenário de dificuldade enfrentado em decorrência da pandemia tenha sido considerado no momento da elaboração da prova.

 

 Amanda Pereira e Caio Coimbra
Amanda Pereira e Caio Coimbra | Ricardo Amanajás
 

“Eu acredito que, como foi um ano atípico, a prova talvez venha um pouco mais fácil. É o que eu espero porque não seria justo para algumas pessoas que não tiveram a oportunidade de se preparar de uma forma efetiva”, considera, ainda que ela mesma tenha conseguido um suporte sólido durante a preparação remota, através da escola da rede particular de ensino em que estuda.

“O meu colégio conseguiu dar continuidade ao ano letivo, por mais que no formato on-line, mas deram todo o suporte com provas, exercícios e aulas on-line em tempo real e também as aulas gravadas através de outras plataformas digitais”.

Diante da preparação, Amanda acredita que o maior desafio desta edição do Enem deva ser realmente o do cenário provocado pela pandemia. Além dos tradicionais documentos de identificação, cartão de confirmação de inscrição e algum lanche, neste ano os candidatos do Enem precisarão comparecer à prova também portando as máscaras e, de preferência, um reservatório com álcool em gel.

“Esse é o maior desafio porque é uma prova nacional, muitas pessoas vão estar presentes nos locais de prova, nas mesmas salas e nós não sabemos se algumas pessoas respeitaram a quarentena ou se são pessoas assintomáticas, então, querendo ou não, nós estamos correndo risco indo fazer essa prova, mas eu acredito que se nós obedecermos os protocolos de segurança, sempre trocando as máscaras, usado o álcool em gel, higienizando as mãos e evitando aglomeração, tudo vai ocorrer da melhor forma possível”, considera a estudante que pretende cursar Direito.

“É um curso concorrido, mas sigo sempre confiando em todo o meu esforço nesse último ano e esperando que o melhor aconteça”.

No caso do Caio Coimbra, 18 anos, o curso de interesse é o de psicologia. Estudante da mesma escola que Amanda, ele também pode contar com as aulas on-line durante grande parte do período da pandemia. “A minha preparação foi muito boa. A priori, tive aulas on-line durante grande parte do período de pandemia e, a posteriori, participei do sistema híbrido de ensino”.

Para evitar imprevistos, ele conta que conseguiu organizar todos os documentos e itens necessários para a realização da prova com antecedência, inclusive se preocupando em ir até o local de prova antes do dia da aplicação para já conhecer o caminho. Diante da preparação, o que fica é o pensamento positivo diante de um momento tão importante na vida de muitos jovens, apesar da apreensão natural e, ainda mais, em meio ao contexto atípico. “Sinceramente, estou um pouco apreensivo com essa mudança brusca. Porém, estar pronto para tudo é uma coisa que os alunos do ensino médio e a sociedade tiveram que aprender durante esse ano. Então, vou tentar me adaptar”, considera. “Eu estou um pouco ansioso, como a maior parte das pessoas que realizarão a prova, mas estou confiante e pretendo dar o meu melhor”.

 

|
 

DATAS DAS PROVAS

- As provas da versão impressa do exame ocorrerão nos dias 17 e 24 de janeiro

- Já as provas da versão digital estão agendadas para os dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

ABERTURA DOS PORTÕES

Os portões serão abertos às 11h30 (horário de Brasília), 30 minutos antes do previsto nos editais. A medida foi adotada como forma de evitar aglomerações nos locais de prova.

HORÁRIOS

- Abertura dos portões: 11h30

- Fechamento dos portões: 13h

- Início das provas: 13h30

- Término das provas 1º dia: 19h

- Término das provas 2º dia: 18h30

CARTÃO DE INSCRIÇÃO

Ainda que não seja obrigatório, o Inep recomenda a apresentação do cartão de confirmação de inscrição nos dias de realização das provas. O documento contém o número de inscrição de cada participante, além de registrar que o participante deve contar com determinado atendimento especializado, assim como tratamento pelo nome social, caso essas solicitações tenham sido feitas e aprovadas. O cartão de confirmação de inscrição pode ser obtido através da Página do Participante, cujo link está disponível na página do Inep (www.gov.br/inep).

IDENTIFICAÇÃO DO PARTICIPANTE

É obrigatória a apresentação de via original de documento oficial de identificação com foto para a realização das provas. De acordo com o Inep, são documentos válidos:

-Cédulas de Identidade expedidas por Secretarias de Segurança Pública, Forças Armadas, Polícia Militar e Polícia Federal

-Identidade expedida pelo Ministério da Justiça para estrangeiros, inclusive aqueles reconhecidos como refugiados, em consonância com a Lei nº 9.474, de 22 de julho de 1997

*Carteira de Registro Nacional Migratório, de que trata a Lei nº 13.445, de 24 de maio de 2017

-Documento Provisório de Registro Nacional Migratório, de que trata o Decreto nº 9.277, de 5 de fevereiro de 2018

-Identificação fornecida por ordens ou conselhos de classes que por lei tenha validade como documento de identidade

-Passaporte

-Carteira Nacional de Habilitação, na forma da Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997

-Carteira de Trabalho e Previdência Social emitida após 27 de janeiro de 1997

CANETA

No dia da prova, a única caneta aceita para preencher o cartão-resposta é a esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente.

 

|
 


Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS