Diário Online
Notícias / Trânsito
PRESO NAS FERRAGENS

Motorista de app colide com caminhão na Estrada da Ceasa

Acidente grave deixou Alex Carlos de Matos preso nas ferragens do carro que conduzia na noite deste domingo (8). Bombeiros fizeram o resgate da vítima.

domingo, 08/05/2022, 22:14 - Atualizado em 08/05/2022, 22:13 - Autor: Adams Mercês

Google News

Carro modelo Kwid ficou com a frente destruída após colisão com caminhão na Estrada da Ceasa
Carro modelo Kwid ficou com a frente destruída após colisão com caminhão na Estrada da Ceasa | Reprodução

Ao dirigir, a atenção dos motoristas é fundamental para prevenir acidentes, que podem provocar ferimentos graves e até mesmo fatais aos condutores e demais ocupantes dos veículos envolvidos.

Na noite deste domingo (8), um grave acidente foi registrado na Estrada da Ceasa, no bairro do Curió-Utinga, em Belém. Um motorista de carro de transporte por aplicativo, identificado como Alex Carlos de Matos, de 35 anos, voltava de uma corrida quando colidiu com um caminhão que trafegava no sentido contrário da via, rumo à Central de Abastecimento do Estado do Pará.

Homem mata dois na RMB por causa de música sobre "corno"

Corpo de mulher teria sido deixado para trás por criminosos

De acordo com relatos, o automóvel do condutor teria sido arremessado em direção à um poste após ser atingido pelo caminhão. Relatos de testemunhas dão conta de que um outro carro, que estava na frente do veículo de app, freou bruscamente para um pedestre e Alex, ao tentar desviar, colidiu com a lateral do caminhão, que ainda tentou jogar para a área de mata a fim de evitar a batida, sem sucesso.

Em imagens capturadas por populares que passavam pelo local, é possível notar que o carro, modelo Renault Kwid, ficou com a frente completamente destruída. O airbag do veículo disparou com a colisão, o que pode ter salvado a vida de Alex.

O homem ficou preso nas ferragens e, consciente, aguardou pelo resgate do Corpo de Bombeiros, que o levou para atendimento médico. O estado de saúde de Alex de Matos não foi divulgado.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS