Diário Online
Notícias / Mundo Notícias
GUERRA

Vladimir Putin invade segunda maior cidade da Ucrânia

Batalhas foram travadas na região central de Kharkiv; moradores foram alertados a buscar abrigo

domingo, 27/02/2022, 08:14 - Atualizado em 27/02/2022, 09:50 - Autor: Com informações CNN

Google News

A cidade de Kharkiv, conta com uma população de cerca de 1,4 milhão de pessoas e fica a menos de 32 quilômetros ao Sul da fronteira russa
A cidade de Kharkiv, conta com uma população de cerca de 1,4 milhão de pessoas e fica a menos de 32 quilômetros ao Sul da fronteira russa | REPRODUÇÃO

Os combates de rua eclodiram no Centro de Kharkiv contra tropas russas, disse, neste domingo (27), o chefe da Administração Estatal Regional de Kharkiv, Oleh Synehubov. Esta é a segunda maior cidade da Ucrânia.

Synehubov pediu aos moradores que fiquem em abrigos e não saiam até segunda ordem. Veículos russos entraram na cidade neste domingo.

“Os veículos do inimigo russo avançaram para a cidade de Kharkiv. Incluindo a parte central da cidade. Aviso! Não deixem seus abrigos!”, alertou o governador Synyehubov em um post no Facebook.

“As Forças Armadas da Ucrânia estão eliminando o inimigo. Pede-se aos civis que não saiam às ruas”, finalizou.

A cidade de Kharkiv, conta com uma população de cerca de 1,4 milhão de pessoas e fica a menos de 32 quilômetros ao Sul da fronteira russa e foi atacada por forças russas logo após o início da invasão da última quinta-feira (24).

Veja também:


As forças ucranianas conseguiram impedir as tropas russas de entrar na cidade nos últimos três dias, mas Synehubov disse que isso mudou agora, com os confrontos estão ocorrendo no centro da cidade.

Entenda o conflito

Após meses de escalada militar na fronteira com a Ucrânia, a Rússia atacou o país do Leste Europeu. No amanhecer de quinta-feira (24), os russos começaram a bombardear diversas regiões do país.

Horas mais cedo, o presidente russo, Vladimir Putin, autorizou uma “operação militar” na região de Donbas (ao Leste da Ucrânia, onde estão as regiões separatistas de Luhansk e Donetsk, as quais ele reconheceu independência).

Horas depois, um ataque a quase todo o território ucraniano foi registrado, com explosões em várias cidades, incluindo a capital Kiev.

De acordo com autoridades ucranianas, dezenas de mortes foram confirmadas nos exércitos dos dois países.

Em seu pronunciamento antes do ataque, Putin justificou a ação ao afirmar que a Rússia não poderia “tolerar ameaças da Ucrânia”. Putin recomendou aos soldados ucranianos que “larguem suas armas e voltem para casa”. O líder russo ainda afirmou ainda que não aceitará nenhum tipo de interferência estrangeira.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS