Diário Online
Notícias / Mundo-Notícias
TIRO DE ESPINGARDA

Brasileira morre baleada pelo próprio filho nos EUA

David Allan Ohlson, de 18 anos, está preso sem direito a fiança.

sábado, 30/04/2022, 12:32 - Atualizado em 30/04/2022, 12:32 - Autor: Com informações do Extra

Google News

Adriana Ohlson foi morta com um tiro de espingarda.
Adriana Ohlson foi morta com um tiro de espingarda. | Reprodução

Este ano, o caso do advogado Leonardo Felipe Giugni, que matou a mãe a golpes de faca, em Belém, chocou a população brasileira. O Ministério Público pediu novas diligências no inquérito policial.

Agora, nos Estados Unidos, uma brasileira também foi morta pelo próprio filho e o caso ganhou repercussão. Adriana Ohlson, de 49 anos, foi ferida no abdômen  com um tiro de espingarda. O disparo foi feito pelo filho David Allan Ohlson, de 18 anos, que está preso e não tem direito a fiança. 

Na quinta-feira (28), David se declarou inocente da acusação de assassinato em segundo grau com arma de fogo. Mas, de acordo com a imprensa local, o suspeito admitiu em depoimento ter atirado contra a mãe. O crime aconteceu no dia 8 de abril, na casa da família.

Aaron Ohlson, que é pai de David, foi quem ligou para a polícia e relatou o tiro. Na ocasião, ele contou que seu filho atirou em sua ex-mulher de forma acidental. Aos investigadores, Aaron explicou que estava separado de Adriana há três semanas. O pai do suspeito também relatou ter recebido um telefonema da vítima para dizer que David estava "com mau comportamento" e, na ocasião, ela falou sobre uma arma.

Putin deve declarar "guerra total" nos próximos dias

Ao chegar na residência, Aaron se deparou com a ex-mulher em pé na sala de estar, e seu filho, David, sentado de pernas cruzadas, no chão. O suspeito apontou a arma para o pai e, em seguida, para a mãe. Quando Aaron tentou se aproximar, David disparou contra a vítima e imediatamente largou a espingarda no chão.

Quando os agentes chegaram ao local, encontraram Adriana com um ferimento de espingarda no abdômen. Ela foi levada para o hospital, onde morreu durante a cirurgia.

Pará: 3 corpos são encontrados onde caçadores desapareceram

Aaron admitiu que o filho tem problemas psicológicos, mas não detalhou quais. A advogada de David, Sharon Wilson, apresentou moções ao tribunal nesta semana e entrou com declaração de inocência. A defensora também pediu para que o suspeito tenha um julgamento com júri.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS