Diário Online
Notícias / Polícia
VIOLAÇÃO

Mulher trans de Belém tem cabelo raspado em cadeia masculina

O caso ocorreu no Paraná e gerou revolta entre a comunidade LGBTQIA+.

quinta-feira, 14/04/2022, 21:37 - Atualizado em 14/04/2022, 21:37 - Autor: Com informações de O Globo

Google News

Comunidade LGBTQIA+ denunciou a violação de direitos da ré
Comunidade LGBTQIA+ denunciou a violação de direitos da ré | Reprodução

Uma mulher transexual paraense, identificada como Eloa Santos, presa por roubo e encaminhada a uma unidade penitenciária masculina, teve o cabelo raspado no último dia 4 de abril. O caso ocorreu no município de Arapongas, no Paraná e gerou revolta entre a comunidade LGBTQIA+, que alega violação do direito à identidade de gênero da criminosa. 

O caso se tornou público na última segunda-feira (11), após a ativista trans Renata Borges protocolar uma ação junto ao Ministério Público do Paraná e à Defensoria Pública Estadual. Ainda de acordo com a denúncia, Eloa foi identificada pelo seu nome de nascimento, mesmo havendo a possibilidade de ser usado seu nome social.

O Departamento de Polícia Penal (Deppen) do Paraná informou que determinou a abertura de um procedimento administrativo para apurar o caso e que “a presa encontra-se em segurança e separada da massa carcerária”.

LEIA TAMBÉM:

Detento é morto por colega de cela em cadeia de Marabá

Cães da Guarda Municipal de Marabá acham corpo em cova rasa

O Deppen conta com um Centro de Custódia Provisória de Mulheres e Transgêneros e Estudos da Violência do Paraná, unidade referência no atendimento deste público, localizada em Rio Branco do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba.

Eloa é natural de Belém e vive atualmente no Paraná, onde trabalha como garota de programa.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS