Esporte / Esporte Pará
PISOU NA BOLA

"Dioguinho não é craque", diz presidente do Clube do Remo

Chances não faltaram, mas o atleta que veio do Castanhal caiu em desgraça junto à torcida e à comissão técnica por preferir a "gandaia" ao bom futebol que apresentou até chegar ao Leão Azul.

terça-feira, 03/08/2021, 19:34 - Atualizado em 03/08/2021, 19:58 - Autor: Magno Fernandes


Afastado do elenco do Clube do Remo, atacante Dioguinho irá treinar com o sub 20 até ter empréstimo confirmado.
Afastado do elenco do Clube do Remo, atacante Dioguinho irá treinar com o sub 20 até ter empréstimo confirmado. | Samara Miranda/Remo

Embora o Clube do Remo continue com a preparação para o próximo desafio na Série B do Campeonato Brasileiro contra a equipe do Operário Ferroviário-PR, um dos assuntos que mais repercute no estádio Baenão continua vindo fora dos gramados. Para ser mais preciso, os recorrentes atos de indisciplina do atacante Dioguinho, que continua afastado do elenco. Como consequência do mau comportamento, ele deverá ser emprestado para outra equipe , visando à sequência da temporada. 

Entre tantas polêmicas e confusões envolvendo o jogador paraense, natural do munícipio de Santa Izabel do Pará, a última foi com relação a um suposto pedido de aumento salarial feito pelo atacante e que não teria sido atendido pela direção azulina, no valor de R$ 20 mil. Seria esse o motivo que gerou o total descontentamento no atleta e, consequentemente, um dos motivos de suas fugas e noitadas. Em contato com a reportagem do DOL, o presidente Fabio Bentes foi enfático em negar tal informação e ao mesmo disse que isso jamais deveria servir como desculpa para qualquer ato de indisciplina.

"Isso não procede. Pra mim isso não faz nem sentido. O jogador vai se meter na farra porque não teve aumento. Pra mim, não faz nem sentido como argumento pra está acontecendo isso. Não processe esse pedido, Isso é coisa de gente que não tem o que fazer e fica arrumando desculpa. O empresário já disse publicamente que não houve pedido desde que ele chegou no Remo já houve três aumentos salariais e já houve varias situações que chegamos para resolver a situação até como forma de reconhecimento que ele vinha fazendo. Em nenhum momento, ele nos procurou pedindo aumento de R$ 20 mil reais e como disse: isso não procede e nem deve ser motivo para ato de indisciplina. É uma grande baboseira que foi criada", afirmou.

Não é de hoje que o atacante vem sendo motivo de problemas e dores de cabeça para o Leão Azul Paraense. Ao longo dos últimos dois meses, o jogador esteve envolvido em cinco problemas indisciplinares que acabaram culminando com seu afastamento definitivo do elenco azulino, no entanto, Dioguinho não será dispensado. Conforme informação já divulgada no DOL, Dioguinho tem contrato com o Clube do Remo até o final de 2022, com multa salarial de R$ 2 milhões. De acordo com o mandatário azulino, está confirmado que o jogador ficará treinando com a equipe sub 20 até ser emprestado para outra equipe do futebol brasileiro.

"Dioguinho já foi multado por diversas vezes. Além do mais ele já seria afastado no último incidente, mas o (técnico) Felipe Conceição pediu mais uma oportunidade e um sinal de confiança e nós demos. Como nós não podemos impedir de ele de treinar, por ele ser um atleta profissional, decidimos por colocá-lo para treinar com a base e, obviamente, foi novamente multado. Estamos buscando uma possibilidade de empréstimo para o atleta. É bom que se diga que ele é um patrimônio do clube e tem contrato até o final de 2022. Teríamos muitos motivos para demitir ele por justa causa, mas entendemos que não é interessante fazer, porque no futuro podemos fazer uma negociação com ele. Dioguinho está longe de ser um craque, mas tem potencial", disse.

Por ser um atleta novo e com enorme potencial para ser ainda lapidado no futebol, Fabio Bentes entende que o atacante precisa primeiramente focar sua carreira de forma correta e principalmente que reveja seus conceitos como pessoa. Segundo o presidente azulino, um novo clube - distante de Belém - poderá ser a solução para sua evolução profissional.

"Se colocar a cabeça no lugar tem tudo pra ser um jogador interessante mas é preciso focar na carreira." "Infelizmente ele ainda não entendeu que como não é apenas um jogador de futebol, mas sim um atleta profissional de futebol, e quando isso muda é preciso que hábitos também sejam mudados. Não sei se ele vai entender isso, torço para que entenda, não desejo o mal dele mas vida segue e estamos buscando novo clube e talvez com outros ares ele possa dar resultados", finalizou o dirigente. 

EMPRESÁRIO TAMBÉM DESMENTE PEDIDO DE AUMENTO SALÁRIAL

Ainda com relação ao suposto pedido de aumento salarial de Dioguinho, além do presidente Fabio Bentes, o próprio empresário do atacante, Renan Pinheiro - em contato com DOL - desmente a informação. "Primeiro que ele não trata essas coisas. Atualmente, Dioguinho recebe o valor De R$ 7.500, mais um auxílio moradia de R$ 1.500, e mais um apartamento de R$ 2 mil que ele chegou a pedir ao Fabio Bentes, que deu o aval", disse o empresário.

O empresário prossegue: "O que estava certo é que na fase boa do paraense, a gente iria conseguir um aumento de R$ 1.000 a R$ 1.500. Já estava tudo certo, mas aí ele se envolveu na primeira confusão, depois fez segunda e até fiquei com vergonha de pedir. Tanto que falei à ele que não iria mais pedir esse aumento porque não era pertinente. Mas nunca houve pedido para R$ 20 mil", conclui.





Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS