Diário Online
Esporte / Esporte Pará
TÁ RUIM, HEIN?!

Clube do Remo tem o pior ataque da Série B do Brasileiro

Azulinos balançaram as redes somente quatro vezes em sete jogos e têm um volante como artilheiro; Edson Cariús e Renan Gorne são os mais cobrados pelo torcedor.

quarta-feira, 30/06/2021, 23:40 - Atualizado em 30/06/2021, 23:40 - Autor: Kaio Rodrigues


Edson Cariús e Renan Gorne estão devendo ao clube e ao torcedor.
Edson Cariús e Renan Gorne estão devendo ao clube e ao torcedor. | Sandro Galtran/Remo

O gol é o momento mágico do futebol! É a hora que falta grito na garganta, faltam provocações e "elogios" para o rival, é o instante onde desconhecidos se abraçam e cervejas "voam" para o alto, molhando quem está ao redor sem problema nenhum. Nesta Série B do Brasileiro o torcedor do Clube do Remo não fez nada disso praticamente.

- Clube do Remo já deve começar a pensar no rebaixamento?

- Saída de Bonamigo foi uma surpresa para os jogadores do Remo

Os azulinos possuem o pior ataque da competição nacional após o término das oito primeiras rodadas. O Leão balançou as redes somente quatro vezes, tendo uma média de 0,57 de gols por partida – é importante lembrar que o time tem um jogo a menos – algo muito pouco para quem tem pretensões de realizar uma Segunda Divisão tranquila, sem brigar na parte debaixo da tabela.

Dos quatro gols do time até aqui, apenas um foi marcado por um jogador do ataque, Renan Gorne. O artilheiro da equipe é o volante Lucas Siqueira, que foi às redes duas vezes, com Felipe Gedoz fechando a lista de "goleadores". 

A falta de faro de gol tem deixado os azulinos longe das vitórias, que está resultando em vaga na zona de rebaixamento com apenas sete pontos somados de 21 disputados. O setor ofensivo do Leão tem sido pressa fácil para o sistema defensivo dos adversários e, quando as poucas oportunidades surgem, os atacantes não sabem como aproveitar.

Claro que o problema do ataque tem forte influência da falta de criatividade do meio de campo, mas a pouca movimentação no último terço do campo, as poucas trocas de posição com o companheiro, a lenta transição ofensiva, acabam deixando o Leão previsível e sem levar perigo ao gol rival. Nem mesmo as bolas paradas estão resultando em bolas na rede.

O Fenômeno Azul já não possui mais paciência com Renan Gorne, Edson Cariús e Jefferson, este que ainda não atuou centralizado e vem sendo prejudicado por isso. Dioguinho aparece mais por atos de indisciplina, seja por festas noturnas em um período pandêmico ou por expulsão. Lucas Tocantins não vive sem lesões e Wallace pouca chances vinha tendo com Bonamigo. Reforços ainda irão chegar?

O auxiliar-técnico Netão terá a missão de furar a segunda melhor defesa da competição na próxima sexta-feira, dia 02 de julho. O Coritiba sofreu apenas três gols na Segundona e ocupa a vice-liderança com 16 pontos somados. A partida acontece no Estádio Couto Pereira, em Curitiba, no Paraná, às 19h, em jogo válido pela nona rodada do campeonato nacional. 

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS